Nossas autobiografias

20160908_213924-1
Elisa Janete de Andrade

Minha vida

Meu nome é Elisa Janete de Andrade. Nasci às 18h do dia 12 de dezembro de 1973 no hospital São Vicente de Paulo em Guarapuava, interior do Paraná.

Sou a filha do meio de três irmãos. Meus pais são José Ari de Andrade e Helena Azevedo Andrade. Eles sempre foram o meu porto seguro. Não tive infância como as outras crianças, pois possuía um problema na perna que me dava algumas limitações..

Aos cinco nos fiz uma cirurgia para corrigir o problema da minha perna e dois anos depois comecei a estudar no Colégio Mahatma Ghandi.

Aos 10 anos , tive que parar de estudar, porque tinha muita dificuldade para andar e daí em diante passei por um longo tratamento.

A maior alegria da minha vida aconteceu em 2001, ano que meu filho Patrick nasceu.

Em 2014 passei por outra cirurgia e graças a Deus Pai, hoje posso trabalhar e estudar.

Estou cursando o ensino fundamental no Colégio Estadual Antônio Tupy Pinheiro, na modalidade da Educação de Jovens e Adultos. Pretendo concluir o Ensino Médio para no futuro poder ajudar meu filho e meus pais neste colégio e depois fazer a faculdade de Assistência Social. Quero ser uma boa profissional.

Hoje posso dizer que sou uma pessoa muito feliz, sempre buscando a realização dos meus sonhos.

 

20160908_213904-1
Letícia Diniz

Minha Autobiografia

Meu nome é Letícia Diniz e nasci no dia 01 de junho de 1988 aqui em Guarapuava, Paraná, no hospital Nossa Senhora do Belém. Eram 7h e 30min da manhã.

Meus pais são de Guarapuava. Se conheceram trabalhando juntos. Meu pai se chama Nevair e o nome da minha mãe é Eva.

Quando criança, eu era muito espoleta, brincava muito. As minhas brincadeiras preferidas. Minhas brincadeiras preferidas eram pular corda, jogar bola, esconde-esconde e andar de bicicleta, mas o que eu gostava mesmo era de andar a cavalo.

Aos 10 anos ganhei um cavalo do meu avô e passei a chamá-lo de Negrinho. No mesmo ano ganhei uma montaria do meu pai.

Tempos depois me casei e tive meu primeiro filho. Mudamos pra Santa Catarina e lá vivemos por quatro anos. Depois voltei pra Guarapuava, onde tive meus outros filhos.

Há dois anos fiquei viúva e hoje moro com meus pais e os meus filhos.

Atualmente faço cursos, estudo e trabalho em casa fazendo bolos. Dentre os meus sonhos, quero cursar a Faculdade de Direito.

20160908_213856-1
Luciana Gaspareto

Um pouco da minha história

Meu nome é Luciana e nasci no dia 18 de agosto de 1977, prematura e com 1.800kg numa madrugada chuvosa. Sou filha de Nelson Gaspareto e Bernadete Camargo Gaspareto. Tenho três irmãos, um mais velho e dois mais novos.

Sempre fui uma criança muito doente. Até os sete anos de idade morei mais no hospital do que em casa.

Até o ano passado, tinha um grande trauma emedo de estudar por causa da minha dificuldade em falar. Por este motivo sofri muito bullying em minha vida, o que me fez parar de estudar.

Casei com 16 anos no ano de 1993. tenho dois filhos maravilhosos, uma menina e um menino. Trabalho em uma escola municipal há vinte anos.

Depois de muitos anos, retomeis os meus estudos por motivos profissionais e estou muito feliz por estar conseguindo terminá-los.

No próximo ano foi iniciar o Ensino Médio e depois pretendo cursar Gastronomia no Ensino Superior.

20160908_214001-1
Silmara Aparecida Vicente

Autobiografia

Meu nome é Silmara. Nasci no dia 29 de outubro de 1976 em Guarapuava,  no Paraná . Sou descendente de alemães. Fui criada pelos meus avós e aos oito anos fui morar com meus pais. Morei por três anos no Paraguai com meus pais e meus dois irmãos. Nessa época, gostava de brincar de pega-pega e esconde-esconde com meus irmãos e alguns amigos. Vimos vários animais de pertinho. Uma vez encontramos uma sucuri dentro da casa da vizinha e meu pai matou um tigre no quintal de nossa casa.. Ele e uns amigos sempre saíam para caçar, pois lá isso era permitido. “Que dó dos bichinhos”!

Aos 11 anos voltamos para o Brasil e fomos morar perto dos meus avós. Dois anos depois, perdi meu avozinho querido. A minha avó tenho até hoje, graças a Deus.

Eu e meu irmão voltamos a estudar, mas minha mãe me deixou ir pra escola só até a 3ª série. Chorei muito quando ela me tirou da escola. Então comecei a trabalhar. Trabalhava como doméstica em casas de família e até que foi bom, porque aprendi muitas coisas.

Para compensar a falta da escola, , brincava de professora com minha irmã e consegui ensiná-la a ler  e escrever. Hoje ela é professora de espanhol.

Com treze anos conheci o Celso,meu marido e somos casados há 25 anos. Com 14 anos tive meu primeiro filho: o Célio. Ele está com 24 anos e é formado em mecânica elétrica. Meu segundo filho, o Claudinei, é cinco ano mais novo que o Célio. Ele nasceu de oito meses, pois tive problemas. Quase morri quando ele nasceu e ele também teve muitas complicações. Tinha convulsões desde os três meses e ficou com problemas na fala. Fez tratamento com fonoaudióloga  , mas graças a Deus hoje é bem saudável. Está se preparando para fazer o curso da polícia militar, é o sonho dele.

Meu marido é bom pra mim, sempre me incentivou a estudar e me ajuda muito, mas também sofri muito com ele por causa da bebida. Ele bebia muito, muito mesmo. Tomava até etanol puro e quase morreu por isso.

No ano passado ele tentou suicídio. Tomou Handape, veneno de matar mato. Por sorte o acudimos a tempo.

Todo mundo m e falava pra eu me separar, mas eu não achava certo desistir de uma vida e felizmente consegui ajudá-lo. Hoje ele não bebe mais e me ajuda muito.

Há três naos voltei a estudar. Nossa! Como é bom aprender tudo que posso.

Minha vida é bem corrida, pois trabalho, cuido da casa e também tem ninha neta Camilly de dois anos e seis meses que mora comigo. Ela é super sapeca e adora livros.

Ainda quero fazer o Ensino superior, pois nunca desisti do meu sonho que é ser professora. Ainda vou chegar lá, pois desistir…jamais!